Balanço de um ano de ateliers “A Maior Flor do Mundo”

Quando em Janeiro se anunciou o início da itinerância, suportada na totalidade pela Fundação, do atelier “A Maior Flor do Mundo”, estávamos longe de imaginar o interesse que esta actividade despertaria junto de professores, alunos, bibliotecários e pais de alunos. Ao fim de um mês, o calendário já se mostrava pequeno para a quantidade de solicitações que, entretanto, fomos recebendo.

Chegados ao fim do ano, o balanço é extremamente positivo. Ao longo de doze meses, com interrupções motivadas pelas férias escolares, visitámos mais de trinta bibliotecas e escolas distintas, num total de cerca de 6000 quilómetros levando o atelier a mais de 2000 alunos dos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico.

A recepção por parte dos professores, bibliotecários e alunos, que, respondendo de forma positiva ao apelo que deixamos no final de cada sessão, nos foram enviando os seus trabalhos de releitura ou de interpretação da história que ouviram e viram, merece o nosso agradecimento. Para o ano que se aproxima, novas viagens se adivinham, cumprindo um dos objectivos que norteiam o trabalho da Fundação, o da promoção da leitura.